Henrique-cimento

Henrique-cimento
não faz jus à laje
reage a cada pedrada brita broca telha porca parafuso adentro
até vento abala
a estrutura
pertenci
-mento.

2 glosas.:

Giuliano Marley disse...

Cara,
como você ainda consegue escrever com os tapas na cara que a gente leva
na vida? Parabéns e me segue noTwitter. Lampejos e devaneios no
primeiro guichê.

william disse...

Giuliano!

Surpresa boa, brow.

Cada vez mais sinto que a escrita chega em lugares em mim que não está livre de tapas nem frustrações nem dores, nem vida. É talvez questão de olhar certas coisas com um olhar que não se rende ao capricho de só ser um cidadão-capacho. Talvez eu seja tbm, mas que seja poético ainda.

Brigado, brigado.

@Follow you.