Semear

A flor cheirosa dela
Oca, enforca a vara
Da manivela
Que dispara.

A flor amorfa dela
De sêmente é regada
Abrindo-se à noite
De dia mijada.

10 glosas.:

dani.ella disse...

tem algo de puro e profano nesse poema
não sei se foi sua intenção, mas está presente

eu gostei
=)

EuAnd disse...

Semeando, viajando e escrevendo, menos parando!

Bom Will.

djowup disse...

como ultimamente não estou pra poesias, vou comentar os teus filmes, que fecharam com que eu já vi e gostei^^

aliás, o que eu não gostei foi a excentrica familia de antonia e a vida é bela terem tirado oscares brasileiro. acho que tu quis dar uns pitacozinhos no cinema nacional aí, mas ok! tb não tive saco pra ver a amelie poulan. penso que vouver um filme esteticamente perfeito, mas mto vazio, o contrario de laranja mecanica, por ex, beem perfeito nos dois sentidos. o/
bom, no mais, já que tu viu closer, aproveita e vê a primeira noite de um homem, que eu achei bem mais legal.
tb nunca papillon, a grande surpresa da tua lista, pra mim, pois adooro assistir filmes que se passam em lugares de fugas impossiveis.

bom, tu é um cinéfilo bem servido^^

william disse...

djowup, mesmo assim tenho muita fome.
Valeu!

Jefferson Lucas disse...

bom, bom.

binhobrill disse...

Mas que bela maquiagem, brother!

rs

Naty disse...

ola vim visitar-te e adorei voltarei
bom fim de semana
bjs naty

O explorador disse...

Ei cara, gostei muito desses últimos dois textos...

Ficaram muito bons.

Mr. Ziggy disse...

É claro que eu volto: pra ler, digerir e comentar à altura dos versos. Dúvida: será que consigo? Tentarei. Abraço!

Cris disse...

Nice!=D

( Oi!! )