“... é absurdo crer que a dor constante que nos aflige seja puro acaso. Pelo contrário. A desgraça é a regra, não a exceção. A quem culpar por nossa existência? À explosão solar que nos deu a vida? Eu me recuso já que não creio em Deus ou reencarnação. Se acreditasse, poderia me iludir de que a vida nos promete uma sobremesa divina, depois da indigesta refeição. Nunca fui capaz de aceitar a simples concepção de que tudo um dia vai melhorar. Nada irá melhorar. Melhor ou pior só será diferente. Não quero mais pensar, acima de tudo, não quero pensar.”


Carta de Dedo Torto à Therese no filme A Excêntrica Família de Antônia.

4 glosas.:

binhobrill disse...

Um dia eu vou pensar.

EuAnd disse...

sabe q nunca parei pra pensar!rs

dani.ella disse...

gostei do trecho, e deu vontade de ver o filme. procurarei


=)

Juliana disse...

fantástico.