Até logo!

Acabei de comprar um caderno daqueles sem arame (brochura) e uma caneta. É pra eu organizar meus poemas e textos tudo nele. Futuramente, num futuro bem distante, pretendo publicar um livro. Não sei se ainda estou preparado pra isso.

Poxa, hoje mais cedo senti algo ruim. Lá no colégio. Alguns colegas despedindo-se de mim. Foi uma sensação que sei lá, não queria que acontecesse. É como se cada um seguisse sua vida. Uns prum lado, outros pra outro. (o que é, na verdade) Desejando sucessos, enfim. É um adeus forçado. Fazer o quê né?



Quero muito agradecer a:

Bárbara pelas músicas, livros, textos. Pelas massagens de graça, mesmo que sou eu quem dou. Pelas risadas que eu provoquei. (O seu rosto) Por ser algo lindo e puro que me faça ficar horas e horas olhando sem cansar de ver. Por me apresentar a Chico Buarque e Marisa Monte. Por me mostrar que Jô Soares escreve muito bem. Por despertar em mim o prazer de ler. Por me mostrar o lugar onde a felicidade transborda. Por me tornar essa pessoa que escreve, que lê, que canta, que ouve um bom som; que sabe escolher as boas coisas. Valeu moça dos brincos. "Deus lhe pague."

Anderson pela parceria em alguns poemas. Por ouvir. Por contar. Pelas conversas no ponto de ônibus. Por ter me apresentado a Arnaldo Antunes, graças a isso posso viajar sem passagens. Pela paciência. Pelo café no intervalo. Valeu véi. "Deus lhe pague."

Os outros não são restos. São partes. Tem um pouco de cada um aqui dentro.

Sinceramente, desejo a vocês (meus colegas) um futuro brilhante. Uma carreira supreendente e uma vida simples e prazerosa. Segurem as rédeas com força e galopem livremente.


Obrigado pelo ano e pelas lembranças que viajarão através de muitos.


(Clique na foto para melhor vizualização)

Link da foto:http://www.people.vcu.edu/~gbearman/photos.htm

2 glosas.:

Fernando Assad disse...

Muito obrigado William! Que bom que gostou do meu blog! Um abraço e felicitações à você também!!

Vanessa Medeiros disse...

Eu já passei pelo último dia de aula, e nunca é uma experiência muito agradável. A expectativa para que a vida dê certo é muita, e a saudade dos amigos de todos os dias aparecem logo. Mas fica tranqüilo que, dependendo de onde você olha para ela, e avida só tende a ficar cada vez mais interessante. :)

Beijos!