Deus, o diabo e seus brinquedos - William Gomes 19/06/2007


Eu vagueio pelo mundo
Sob os olhares dos maciços
Além de me impingir mais além
Me distanciam mais do céu
E Deus só fica lá de cima
Vendo tudo à espreita
Pronto pra mexer as cordas,
Ele anseia por uma trepidação.
Não a faz,
Pois o de baixo tá vendo tudo
À espera do rompimento.

Sinto desfazendo-me
Procuro a corda em todos os membros
...Onde será que Ele pôs
Quando achar pode ser tarde demais.

O fogo já me consome entre as inferioridades
Eles puxam em sentidos opostos
O que Eles realmente querem?
Divertir-se com seus próprios brinquedos
Frágeis.
Preferem os mais novos,
São mais fáceis de manusear.

Se cansam
Deixam-os de lado
A brincadeira não tem mais graça
Nada de novo.

A vida é assim mesmo.
Todos à espera do novo jogo
Sem regras.
Os que já perderam apenas torce
Pros que ainda lutam
Já sabendo do resultado final.

2 glosas.:

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

Babi Barreto disse...

Wuuu...adorei esse! Me lembrou muito um poema que eu li qdo minha vó morreu...isso a 9 anos!Beijos meu querido